Agronegócios

Algodão encerra a semana com alta 7,5% nas cotações de julho em NY

Após diversas baixas, a semana para o algodão encerrou em alta. As cotações de julho de 2024, segundo a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), voltaram aos patamares acima de 80 cents. Os contratos para julho na bolsa de Nova York encerraram a semana com aumento de 7,5%, enquanto para dezembro de 4,9%.

As informações são do Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa, divulgado nesta sexta-feira (24).

Confira os destaques trazidos pelo Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa:

Algodão em NY – O contrato Jul/24 fechou nesta quinta 23/05 cotado a 81,72 U$c/lp (+7,5% na semana). O contrato Dez/24 fechou em 78,62 U$c/lp (+4,9% na semana) e o Dez/25 a 75,72 U$c/lp (+1,4% na semana).

Basis Ásia – Basis médio do algodão brasileiro posto Leste da Ásia: 747 pts para embarque Out/Nov-24 (Middling 1-1/8″ (31-3-36), fonte Cotlook 24/mai/24).

Altistas 1 – As importações de algodão da China em abril totalizaram 342 mil toneladas. É o terceiro melhor mês de importação da China desde o início da pandemia de Covid-19, em 2020.

Altistas 2 – Com a China liderando as importações do país, o Brasil tem o melhor início de ano de exportação de algodão da história. Superou a marca de 1 milhão tons em 4 meses, mais que os primeiros 4 meses de 2022 e 2023 somados.

Altistas 2 – Meteorologistas dos EUA afirmaram esta semana que a temporada de furacões no Atlântico de 2024, que começa semana que vem, tem 85% de chances de ser acima da média.

Baixistas 1 – O plantio de algodão nos EUA continua avançando bem, com 44% da área semeada. No Texas, principal produtor, 37% da safra foi plantada.

Baixistas 2 – Os fatores de mercado externos não foram favoráveis ao algodão, com o petróleo caindo (-4,8%) e o índice do dólar americano subindo (+0,5%) na semana.

Baixistas 3 – Fiações continuam descontentes com as margens muitas vezes negativas. Isso, somado à expectativa de boa oferta em 24/25 tem feito a demanda fraca fora da China.

Lavouras na Ásia – O calor foi forte no Paquistão, Índia e China. Os paquistaneses receiam que possa haver necessidade de replantio e os indianos seguem com a semeadura atrasada. Na China, o clima favorece o desenvolvimento das plantas.

EUA – A proposta da Farm Bill (política norte-americana de incentivo à agricultura) enviada ao Congresso agradou ao National Cotton Council (NCC).

Índia – A exportação de produtos têxteis pela Índia movimentou US$ 1,99 bilhão em mar/24 – levemente inferior a fev/24. As vendas acumuladas no ano fiscal de 2023/24 geraram US$ 20,1 bilhões – abaixo dos US$ 21,9 bilhões em 2022/23.

China 1 – Em abril, a China importou quase 342 mil tons de algodão – mais de 4X o volume realizado em abr/23 (83.387 tons). O Brasil forneceu 48% desse total. No ano (cerca de 2,65 milhões tons), mais de 41% do volume saíram do Brasil.

China 2 – Os números confirmam que a pluma brasileira tomou a liderança do mercado chinês. No ciclo 2022/23, mais de 50% das importações feitas pela China saíram dos EUA.

China 3 – As importações de fios de algodão pela China em abril aumentaram 3% no comparativo anual para 124,4 mil tons, queda de 33% em relação a mar/24.

China 4 – As importações de fios de algodão em 2023/24 atingiram 1,4 milhão tons, um aumento de 76% em relação a 22/23. O maior fornecedor é o Vietnã (36% de participação).

Austrália – Apesar do frio e da geada na área central, a Austrália segue com clima favorável para a colheita – que alcançou 35% da área plantada.

Coreia do Sul – A Coreia do Sul importou 42.647 toneladas de pluma – em 23/24 até abril, volume 40% inferior ao registrado no mesmo período de 22/23.

Missão Egito-Turquia 1 – Na etapa final da “Missão Egito-Turquia”, industriais turcos atestaram melhorias no condicionamento de fardos de algodão brasileiro de dois anos para cá.

Missão Egito-Turquia 2 – O feedback comprova na prática os primeiros resultados do ABR-LOG, programa de certificação da Abrapa voltado para a logística de exportação que começou em 2022.

Brasil – Cotton Brazil na China 1 – Uma delegação brasileira estará na China de 28/05 a 06/06. O diretor de Relações Internacionais, Marcelo Duarte, palestra pelo 3º ano consecutivo no 2024 China Cotton Industry Development Summit.

Brasil – Cotton Brazil na China 2 – A missão Cotton Brazil seguirá na China para visitar principais clientes e importadores de algodão brasileiro, além de órgãos de governo e estatais chinesas.

Brasil – Exportações – o Brasil exportou 141,4 mil tons de algodão até a terceira semana de mai/24. A média diária de embarque é 4,3 vezes maior em comparação com mai/23.

Brasil – Colheita 2023/24 – Até ontem (23/05), foram colhidos no PR 90% e em SP, 46,5%. Estima-se que os demais estados iniciem a colheita em meados de junho. Total Brasil: 0,34%.

Preços do Algodão – Consulte tabela abaixo:

boletim abrapa 24 de maio

Foto: Abrapa