Agronegócios

Brasil lidera envio de algodão para a China

O Brasil vem liderando as importações chinesas de algodão em 2024. Até o momento o país foi responsável por 48% do volume importado pelo gigante da Ásia, segundo informações da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).

Em seu Boletim de Inteligência de Mercado, divulgado nessa sexta-feira (7), a entidade destaca que as cotações da fibra têm se recuperado um pouco desde terça-feira (4), mas em ritmo insuficiente para compensar as perdas dos dias 31 de maio e 3 de junho.

Confira os destaques trazidos pelo Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa:

Algodão em NY – O contrato Jul/24 fechou nesta quinta (06/06) cotado a 75,44 U$c/lp (-3,4% na semana). O contrato Dez/24 fechou 73,60 U$c/lp (-4,1% na semana) e o Dez/25 a 74,35 U$c/lp (-1,7% na semana).

Basis Ásia – Basis médio do algodão brasileiro posto Leste da Ásia: 650 pts para embarque Out/Nov-24 (Middling 1-1/8″ (31-3-36), fonte Cotlook 06/jun/24).

Altistas 1 – Apesar da demanda não estar crescendo globalmente por enquanto, na China tivemos relatos de negócios, principalmente com algodão do Brasil, durante a conferência em Xi’an.

Altistas 2 – O Banco Central Europeu cortou as taxas de juros pela primeira vez em cerca de cinco anos.

Baixistas 1 – Nos EUA, 61% das lavouras estão classificadas como excelentes/boas – contra 52% nesta mesma época na safra passada e 47% da média de cinco anos.

Baixistas 2 – O cenário de mais de 70% da área plantada nos EUA com lavouras em ótimas condições é baixista para o mercado, mas há 69% de chance de La Niña ocorrer em julho e agosto, resultando em clima bastante quente e seco.

China 1 – As exportações da China subiram mais do que o previsto em maio, aumentando a esperança de reaquecimento econômico na segunda maior economia do mundo.

China 2 – As exportações aumentaram 7,6% em relação a 2023, conforme o governo local informou hoje (7) – acima dos 5,7% previsto por economistas.

Cotton Brazil na China 1 – A Abrapa homenageou as estatais chinesas Chinatex, CNCE e CNCGC com o prêmio “Global Cotton Brazil Global Partnership Award” durante a missão concluída nesta semana na China.

Cotton Brazil na China 2 – A homenagem foi entregue à presidente da Chinatex, Yuan Fei, ao presidente da CNCGC, Liu Yong, e ao presidente da CNCE, Yang Baofu, pelo vice-presidente da Abrapa, Gustavo Piccoli.

Cotton Brazil na China 3 – Chinatex, CNCE e CNCGC são as três maiores estatais chinesas do setor de algodão. Juntas, respondem por 40% da importação de pluma feita pela China neste ano – a maior da história.

Cotton Brazil na China 4 – O prêmio foi entregue também ao presidente da Apex-Brasil, Jorge Viana, e ao ministro da Agricultura, Carlos Fávaro.

Bangladesh – Os preços de exportação de roupas prontas nos últimos oito meses caíram devido à demanda reduzida nos principais mercados. Essa redução de preço, aliada ao aumento das taxas de frete, está pressionando os exportadores.

Vietnã – As fiações do país estão aproveitando a queda dos preços futuros para cobrir mais suas necessidades a curto prazo. Em grande parte, o padrão de compra no Vietnã continua de mão para boca – uma estratégia para minimizar riscos.

Paquistão – Houve pouca melhora na demanda local ou de exportação por fios de algodão. As cotações de fios permaneceram estáveis, apesar desses desafios.

Turquia – Apesar de estarem cobertos para os próximos meses, negócios de importação envolvendo principalmente algodão dos EUA, Brasil e Austrália têm acontecido na Turquia.

Brasil – Exportações – O Brasil exportou 229,4 mil tons de algodão em maio/24. O valor supera em 280% o exportado no mesmo mês em 2023.

Brasil – Exportações 2 – No acumulado de agosto/23 a maio/24, as exportações somaram 2,35 milhões tons, 79% a mais que o registrado no mesmo período da temporada passada.

Brasil – Colheita 2023/24 – Até ontem (06/06), o índice de colheita foi de 54% no estado de SP; 10% em MG; 5% no MS; 1% na BA; 0,04% no PI e 100% no PR. Total Brasil: 0,82%.

Preços do Algodão – Consulte tabela abaixo:

Foto: Abrapa