Polícia

Mulher que matou marido suspeito de abusar das filhas é absolvida pelo Tribunal do Júri

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri absolveu Nedite Nunes Siqueira por ter assassinado o marido, Mário Videira, à época com 53 anos, no município de Cotriguaçu (950km de Cuiabá). O caso aconteceu em setembro de 2013.

À época do ocorrido, Mário foi atingido com dois golpes de foice na cabeça. Nedite afirmou ter cometido o crime porque havia descoberto que o companheiro "mexeu" sexualmente com as duas filhas.

Relatou ainda que Mário estava vendendo madeiras do sítio dela e não pretendia dar-lhe parte do dinheiro.

Nedite foi pronunciada para ser julgada pelo Tribunal do Júri em 2018. A defesa, patrocinada pelo advogado Dener Felipe Felizardo e Silva, requereu a absolvição dela por inexigibilidade de conduta diversa e a desclassificação da conduta para homicídio privilegiado.

Durante o julgamento, presidido pela juíza Gezicler Luiza Sossanovicz Artilheiro, o Conselho de Sentença reconheceu a materialidade do crime e a autoria. Entretanto, por maioria dos votos, o Conselho optou por absolver Nedite.