Polícia

Sorriso segue escalada de violência e já tem 38 homicídios no ano

A morte do jovem Victor Eduardo Gomes Lucena, de 24 anos, executado a tiros no Bairro Mário Raiter, em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, na sexta-feira (7), fez com que a cidade contabilizasse o 38° homicídio do ano.

Proporcionalmente, o número é alarmante e justifica o rótulo dado para Sorriso como uma das cidades mais violentas do país para seu porte. Conforme o boletim de ocorrência, Victor foi morto por dois suspeitos, que invadiram a casa e atiraram contra ele.

Até o momento, ninguém foi preso e não se sabe qual era a relação entre a vítima e os suspeitos. Segundo o sargento do Corpo de Bombeiros, Aprígio Justo, o jovem levou quatro tiros na região da cabeça, sendo que um dos disparos atingiu o crânio dele.

Há duas semanas, em apenas oito horas duas pessoas foram mortas na cidade. Os crimes ocorreram nos bairros São José e São Matheus. Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), Sorriso está em 6º lugar entre as 50 cidades mais violentas do país, com população acima de 100 mil habitantes.